Tales of Xillia 2 till now. O que mudou do primeiro?

Tales.of.Xillia.full.1343868

Isso obviamente não é uma review, nem nada. E nem algo falando sobre algum aspecto único do jogo. Só uma pequena comparação de mecânicas entre o primeiro e o segundo jogo.

Começando pelo principal, o principal. Diferente de ter um personagem dentro da história até agora, temos um silent protagonist que pode fazer escolhas de ações ao longo do jogo, mas como ele tem um background, uma história dentro do jogo e uma importância narrativa, fica meio estranho o porque dessa escolha.

Outro ponto que melhorou foi o sistema de batalha, se Persona 4 fosse Xillia 1, Persona 3 é o Xillia 2, se você me entende. Os inimigos tem fraquezas e resistências a tipos de armas agora, tornando o combate muito mais variado. Apesar de meio que forçar você a usar mais o protagonista do que os outros personagens, já que ele é o único que consegue ter acesso aos 3 tipos de arma do jogo.
Isso acaba sendo uma faca de dois gumes, que apesar de fazer as batalhas serem mais variadas, tira um pouco da variação de personagens usados, que no Xillia 1 o jogo dava a oportunidade de usar todos na batalha.

Lojas também foram alteradas, agora são como lojas de qualquer outro Jrpg por ai, e não precisam ficar sendo melhoradas. Novamente algo que tem seu bom e seu ruim. Tira um pouco da escolha do jogador em focar em um tipo de equipamento para ser melhorado e da uma progressão mais linear. Mas como as lojas do 1 eram feitas para controlar o dinheiro do jogador, e essa parte é feita de outra maneira agora, não existia motivo para deixar aquele sistema.

O novo sistema de controle de dinheiro funciona por meio de um pagamento que deve ser feito. Para avançar a história, liberar áreas e tudo mais, tem que ser pago uma quantia de dinheiro, alem disso o banco nunca deixa você ter muito dinheiro em mãos, assim sempre que uma quantia for alcançada, eles vem buscar. Isso acaba fazendo o jogador ter que controlar muito bem o seu dinheiro, se não fica sem até para comprar a poção mais barata do jogo.
Esse sistema entra junto com o novo sistema de missões, que variam de pegar numero x de itens, matar numero y de monstros ou achar numero z de gatos, meio grinding, mas nada que atrapalhe muito, também tem uma parte para matar monstros elite, ala Final Fantasy 12.

Uma das melhores adições sem dúvida foi o novo sistema de sub-história. Cada personagem tem sua própria história paralela com seus capítulos individuais, fazendo você ver seu avanço depois do 1 ano que passou do primeiro jogo e os conhecer melhor. E essas partes são as melhores para conseguir afinidade com esses personagens e ficar amigos deles, novamente ala Persona.

Por ultimo o novo sistema de progressão, o primeiro jogo tinha um sistema até que legal, mas um pouco “token”, já que ele dava liberdade para escolha, mas existia uma caminho certo. Já agora você pode escolher não pegar todas as artes do jogo e focar em deixar uma muito forte, ou ter um personagem mais focado em skills do que artes.

Por enquanto é só, quando acabar o jogo creio que terei mais para falar, até lá…

Anúncios