Introduzindo o Kawakamiverse

Yoshiaki_wf

Vou começar por jogar um disclaimer aqui: muito do que vai vir a seguir pode ou não estar certo. É muita informação de fontes fragmentadas, com bastante especulação, mas tente aceitar pelo o que é. Uma tentativa suicida de falar sobre uma fração do que é Kawakami Minoru.

Eu já falei da primeira adaptação de uma de suas obras, Horizon nesse post, é muito bom que pelo menos saiba o que é Horizon antes de ler esse próximo, se tiver visto, melhor ainda.

Bem,vamos lá.

O mundo criado por Kawakami é dividido em seis fases, elas são:

FORTH
AHEAD
EDGE
GENESIS
OBSTACLE
CITY

FORTH é o nosso mundo, indo pela cronologia ele chega até um pouco depois da primeira guerra mundial. Foi lançada uma novel nesse período, ela se chama Rapid-fire Ruler.

AHEAD Nosso mundo, mas algumas coisas começam a acontecer antes da segunda guerra mundial. Nesse período se passa a série Owari No Chronicle – Os humanos descobriram 11 mundos paralelos ao nosso Do 1 ao 10 são chamados de G “Gear” e o no topo, é chamado de Top-G. Cada um desses mundos é suportado por um “concept” (mais sobre isso abaixo) e esses concepts ditam as regras daquele mundo. Nosso mundo (chamado de Low-G) não tem um concept positivo, e por causa disso inicia a Concept War para tentar conseguir os concepts de outros mundos. A história da série se passa 60 anos após a Concept War com o Team Leviathan tentando impedir o fim do mundo por negociar os concepts com os outros mundos, que agora vivem no nosso mundo por causa da guerra.

EDGE é o período onde a humanidade começa a ir para o espaço, com um novo tipo de combustível descoberto em AHEAD. Não há nenhuma obra sobre esse período.

GENESIS é quando o mundo acaba. A humanidade volta do espaço para descobrir o mundo não é mais habitável e eles não tem tecnologia para voltar para o espaço. Horizon se passa aqui.

OBSTACLE é o período onde o mundo se reconstrói e se destrói. Ele é similar a todos os períodos anteriores por ser um ciclo. Há uma novel sobre o período chamada OBSTACLE OVERTURE.

CITY Aqui toda tecnologia de OBSTACLE se completa. A humanidade chega perto da extinção várias vezes. Um numero de novels existe sobre esse período, conhecidas como City Series.

Provavelmente isso não chega perto do que deve ser, e nem perto do que o Kawakami planeja, como pouco se sabe como o universo como um todo, sendo que só 3 dos 6 foram realmente usados. Por isso vou focar mais no que Owari trás, e como isso influencia Horizon, explicando várias coisas que podem parecer estranhas no começo.

Como disse anteriormente cada um dos mundos paralelos de Owari é dominado por um concept, o que são esses concepts.

Cada mundo tem um concept core, e aquele mundo é baseado no conceito desse concept core. Acho que fica mais simples mostrar cada um deles, indo do 1 ao 10 os G’s:

1 – Manifestação do poder das palavras. (Se você escreve “explosão 3 segundos depois” em um papel, aquele papel vira uma bomba).

2 – Manifestação no poder dos nomes. (Se o seu nome é “Leo”, você pode ter os poderes, ou força de um leão).

3 – Metais tem vida e controle de gravidade. (isso não quer dizer que seu computador pode cantar e Dançar. Metais se tornam celular que podem fazer processo metabólico).

4 – Plantas se tornam animais.

5 – Manipulação no conceito de direção. (logo eles são especialistas em aviação)

6 – Habilidade do ciclo entre a vida e a more (eles podem reviver após morrer, mas leva tempo)

7 – Não se sabe ao certo, mas são pessoas que podem viver muito tempo.

8 – Calor tem poder (Quem fez essa postagem originalmente não soube explicar, mas é algo como o seres podem guardar dados em forma de calor)

9 – Habilidade de controlar luz e calor.

10 – Não se sabe ao certo, mas eles tem a habilidade de curar.

No fim de Owari todos esses concepts são incorporados no nosso mundo, e em Horizon isso fica visível. Como por exemplo as maids com o poder gravitacional são “descendentes” ou “usuárias” (algo assim) do concept 3 – metais tem vida. Os “God of War” (os mechas de Horizon) seguem a mesma ideia. Eles são como os Evas de Evangelion, onde se juntam com o piloto e ambos compartilham os sentidos.

As “Deadly Sin Armaments” (armas mais poderosas em Horizon) todas tem um concept core, que podem interferir com outros conceitos. Um exemplo disso é de um dos protótipos dos Deadly Sin Armaments, chamada Tonbokiri, que tem o poder de cortar o “nome” daquilo que é refletido em sua lamina, para escapar de um ataque pelas costas o usuário da Tonbokiri “corta” o conceito de “norte” o fazendo se mover em direção ao norte. Explicação

Outro exemplo que é bem recorrente em Horizon é o seguinte: Para tentar voltar ao espaço, a humanidade começa o “projeto de recriação da história” para refazer a história até o ponto onde eles chegaram a ir para o espaço, para isso eles precisam de figuras histórias, então as pessoas recebem nomes dessas figuaras, esse nomes são ligados ao 2 concept – a manifestação no poder dos nomes. Então temos por exemplo Tashibana Muneshige que herdou o nome de “Garcia de Cevallos” que foi um carteiro espanhol conhecido por sua velocidade, e logo por isso Muneshige tem uma velocidade acima do normal, por herdar o poder do nome.

Isso tudo é apenas uma parte das coisas que rolam no Kawakamiverse, e como podem ver é bem complexo, se procura uma série com essa complexidade, recomendo começar por Horizon, por ser a única acessível para quem não sabe japonês. 

Muito desse post foi apenas tradução, e ajeitamento de postagens no fórum animesuki, sobre diferentes assuntos. Recomendo ir lá e procurar por Horizon ou Owari para saber mais (e provavelmente mais certo) e tambem ao post no blog Chronicle Holic.  Como sempre recomendo esses dois sites se quiser entrar na franquia: Stills no RMC e Kyoukaisen

Update: Sempre lembrando que tudo isso está aglomerando no melhor site da internet: http://just-believe.in/

Anúncios