Especial de Halloween – Monster Girls

E ficando desapontado com o Japão

A beleza de garotinhas junto com monstruosidade de diferentes bestas, assim é formada uma monster girl, essa definição é a certa a se dizer. Monster girls são híbridos entra humanos, nesse caso garotas, e monstros. Diferente de seu primo Kemonomimi que são garotas com algum atributo de monstros, normalmente orelhas e rabos.

Essas duas categorias, monster girl e kemonomimi, são normalmente confundidas. Afinal muitas monster girls são kemonomimis, e  vice-versa, então pode ser um pouco difícil diferenciá-las.

A principal diferença que pode ser vista em as duas, é seu proposito. Kemonomimi tem a finalidade de ser bonitinho – aumentar o seu nível de moe. Um grande exemplo disso seria o anime Dog Days, o qual é o pináculo de uma obra de Kemonomimi. Além de fazer o uso perfeito do elemento de orelhinhas e rabos, é no geral um ótimo anime, tendo personagens que lidam com o sexo oposto e entre si de uma forma que não é muito vista.

Já monster girls tendem a ir para o lado mais sexual da coisa, o equilíbrio entre garota e monstro, trazendo o fetiche sobre os dois. Elas fazem uso do uncanny valley ao seu favor. São humanas, ao mesmo tempo não sendo, com partes que as fazem serem seres diferentes, mas não abrindo mão da sua forma humana primaria.

Onde o Japão me desaponta e no numero de obras narrativas sobre monster girls, elas existem, mas com um numero muito limitado, se contar material para todas as idades, ficamos praticamente sem. Não que ser sexual seja um problema, afinal esse é o proposito delas, mas por causa disso, é ainda mais limitado o publico que elas podem atingir. Mas existem algumas obras que fazem uso delas, e para as poucas que tem, pelo menos são muito boas. Vou aqui compartilhar aquelas que conheço, normalmente as que tiveram um lançamento em inglês – constituindo em alguns mangas e jogos.

Monster Musume no Iru Nichijou

Manga feito por Okayado, o qual já tinha uma certa “fama” por trabalhar com o assunto por seu manga online Living with Monster Girl, que contam pequenas histórias com diferentes tipos de monster girls, normalmente composto por uma ou duas paginas para cada raça.

Ele então decidiu expandir o conceito e fazer o lançamento do manga em formato normal, assim criando Monster Musume no Iru Nichijou. Ele conta a história de Kurusu Kimihito vivendo com diferentes tipos de monster girls que vão entrando na sua vida. Ele tem grande foco na trindade comedia-ecchi-romance com todas as garotas se apaixonando por ele, obviamente, e ele tendo que conviver com as diferentes raças e suas peculiaridades.

O mangaka também tem um oneshot que trata do tema de monster girls, com o foco em uma harpia e usando a trope de “preso em outro mundo” chamado Deadline Summonnr.

Centaur No Nayami

Centaur no Nayami, ou Centaur’s Worries como é mais conhecido é um manga que não usa monster girls por seu apelo sexual, mas para falar sobre raça. Ele pega a formula comum de garotas colegiais vivendo a adolescência e as colocam em um mundo os a evolução tomou outro rumo, nesse caso todos os seres tem dois membros a mais; centauros têm duas pernas a mais; anjos duas asas; sereias barbatanas e por ai vai.

Ele vai contando como essas raças vivem suas vidas normais, como o racismo acontece naquele mundo,  tem até suas pitadas de conversa sobre sexualismo. É uma tomada diferente sobre o gênero de slice of life, que vem mostrando muita coisa boa, tanto no desenvolvimento do mundo como de personagens.

Essa sem duvida é a recomendação mais certa para quem quer entrar no conceito de monster girls, mas não que nada que apele para o lado sexual.

Monster Girl Quest

Agora entramos na área totalmente dominada pelo apelo sexual. O jogo conta a história do herói Luka, que deve percorrer os reinos de seu mundo para chegar até o castelo da Demon Lord enquanto é acompanhado por ela.

Ele é um jogo que faz algo muito interessante.  Ele contrapõe o objetivo do jogo com o objetivo do jogador. O jogo espera que você vença todos os desafios e avance no jogo, enquanto o jogador (que por estar jogando esse tipo de jogo que uma coisa em especial) tem que ir contra a isso, com a “coisa em especial” A.K.A SEXO só acontece quando você é derrotado por suas adversárias (todas monster girls de uma gama imensa de raças) e é estuprado por isso.

Um grande “problema” com o jogo é sua arte. Ele foi feito por 3-4 desenhistas diferentes cada um com seu traço totalmente diferente um do outro. Enquanto alguns são bom; outros legais, mas sem muita variedade nos rostos e outros que são simplesmente ruins ; esse contraste acaba atrapalhando de certa forma.

O jogo é dividido em três partes, com até agora duas lançadas, com a terceira chegando ao final de 2012 ou começo de 2013. Ele é muito recomendado a qualquer um que queira ver um jogo que consegue misturar gameplay e história perfeitamente, algo que grandes empresas parecem não saber fazer.

Violated Hero

Apesar de não ter jogado esse pessoalmente, ainda, ele me foi recomendado por um entusiasta do gênero. Ele segue o mesmo formado de Monster Girl Quest, mas com o gameplay diferente, ele tendo mais “jogo”, no formato de dungeon crawler enquanto o Monster Girl Quest é mais linear.

Corruption Of Champions

Corruption Of Champions é um projeto interessante. Ele é um jogo de texto, isso é não há imagens nele e tudo e descrito ao jogador, que tem ações que vão aparecendo conforme o jogo vai avançando.

A parte legal é que ele foi feito usando as ideias mais malucas e pervertidas do 4chan, então da para imaginar que ele é algo feito para ofender que está jogando, mas não deixa de ser uma experiência interessante.

Ele pode ser jogado no site de seu criador: Aqui.

De obras narrativas é até aqui que tenho conhecimento, claro que tem alguns hentais para aqueles que querem se aprofundar mais. Onde monster girls brilham e tem muito conteúdo é nas fan arts e similares. Deixo aqui dois tumblrs que agregam esse tipo de coisa. Aqui e Aqui.

Como não pode faltar, todo mundo tem sua monster girl favorita. Eu particularmente fico entre Slime Girl e as famosas Lâmias. E você caro leitor, qual sua favorita?

Outros posts de Halloween da blogosfera – Chuva de Nanquim  Visual Novel Brasil Mangathering Elfen Lied Brasil.

Anúncios