Corrente de Reviews: The Music of Marie

Didcart do Anikenkai, começou a Corrente de Reviews, um evento com os blogs de anime e manga onde cada blog indica um anime/manga , para que esse mesmo seja resenhado. Até agora três obras já foram passadas, a primeira foi Genshiken, onde o Anikenkai o recomendou para o Across The Starlight; em seguida o Gyabbo! Falou de Scrapped Princess e por fim o  Mangatologia fez Sunadokei, que passou a tocha para a minha pessoa com o manga The Music of Marie.

The Music of Marie é da autoria de Usamaru Furuya, um renomando mangaka com diversos títulos de uma grande variedade de gêneros. O estilo de Furuya é bem composto de formas abstratas, vinda da sua experiência com eles quando estudou artes.

A arte em Marie pode ser dividia em três partes: A primeira sendo os personagens, que é desenhado de forma simplistica, porem muito competente, tendo uma grande força nas expreções quando se precisa. A segunda parte é o desenho mecânico, por Marie se passar em um lugar com tecnologia clockpunk, muitas maquinas com engrenagens são vistas, e Furuya faz realmente um ótimo trabalho com elas. O terceiro fica os cenários, que podem muito bem serem descritos como “Scenery Porn, onde toda vez que uma panorâmica de cenário aparece você é obrigado a simplesmente parar tudo e ficar apreciando.

Nas terras de Pirit, onde uma entidade divina chamada Marie a sobrevoa, assim como todo mundo, se encontra a cidade oficina de Gil, onde grande da população mora, e lá o jovem Kai, que possui uma grande audição, e a usa para trabalhar encontrando locais para a mineração. Kai e sua amiga de infância Pipi vivem uma vida pacata, se divertindo com seus outros amigos, indo à praia (nem aqui o episódio obrigatório de praia é deixado de lado) conhecendo mais o mundo a sua volta. Até que um dia uma série de eventos podem levar a destruição daquilo que eles conhecem como humanidade.

Um ponto legal a ser levantado é como a sociedade funciona, ela é composta por diversas ilhas, e cada uma tem sua especialidade, que é trocada com as outras ilhas, funcionando como varias engrenagens de um grande sistema chamado utopia.

The Music of Marie é uma obra que levanta muitas reflexões, sobre sociedade, religião, tecnologia, fé, liberdade e humanidade e tudo isso é feito sem parecer forçado, ele mostra os dois lados da resposta e cabe ao leitor decidir o que séria melhor, apesar da escolha ser entre uma maça e uma maça podre, mas ainda é do leitor!

Isso tudo faz ser uma obra muito boa, é no final, com um duplo twist carpado flamejante do espaço que ela vai de boa para genial. Quando se acaba de ler e de descolar o seu cérebro do teto, a primeira coisa que é feita é reler tudo imediatamente, aconteceu comigo e vai acontecer com você.

Agora passo a tocha das reviews para o blog Grand Guignol o anime Gad Guard. Que diferente dos meus predecessores não tenho um motivo nobre, é simplesmente um anime que gosto muito que é desconhecido e achei que o pessoal de lá iria gostar.

Anúncios