(500) Days of Summer

Por que não começar o Summer of Love com quinhentos dias dele? Fácil uma das melhores “comédias românticas” que tem por ai e um dos meus filmes favoritos, (500) Days of Summer.

Antes de tudo, deixe-me dar um aviso: esse filme é uma comédia romântica do mesmo jeito que um chute no saco é uma demonstração de carinho, mas vou parar por aqui se não posso acabar estragando as surpresas do filme.

Esse filme é um boy meets girl, onde o boy é Tom, interpretado por Joseph Gordon-Levitt (10 Things I Hate About You, 3rd Rock from the Sun) e a girl pela Zooey Deschanel, não importa o que ela já fez, apenas que ela é uma graça, mas ela fez um número considerável de filmes.

O filme é contado de forma não linear, pulando entre diversos dias entre os 500, algumas vezes vemos o dia 8 e logo em seguida o 325; assim mostrando as várias fases do relacionamento dos dois.

E isso é feito com perfeição, as transições são rápidas e bem feitas, o clima da cena anterior era feliz e o da seguinte é triste, e tudo isso acontece com uma naturalidade incrível e fazendo o filme não ficar monótono.

Mas claro que isso não seria nada se os atores não conseguissem acompanhar, e nisso Levitt faz muito bem, quando ele está sorrindo até você sorri com ele, uma felicidade contagiante, mas quando ele está triste, parece que acabou de colocar os dois pés em um poço de merda.

A Zooey faz o que sabe fazer melhor, ser awkward cute, e isso fica perfeito para a personagem impulsiva que é a Summer, onde ela fala o que quer falar e faz o que quer fazer.

Sem contar que é assim que nós lembramos das coisas, a memória não é algo linear, lembramos das partes boas, como sendo melhores e tentamos não nós lembrar das partes ruins, por o filme ser assim, há uma conexão maior como o espectador.

O diretor diz que o filme é mais um coming of age do que uma comédia romântica, e apesar de passar a impressão do segundo, no final do filme tudo se encaixa, ser o que ele disse, mas não digo que os elementos de uma comédia romântica estão ai, apenas que é algo um pouco mais ácido.

Sem dúvida um filme muito recomendado, é algo fresco e novo, com varias idéias e uma abordagem interessante ao tema. E sem contar o mind blowing que é o final.

Anúncios